Pular para o conteúdo principal

Postagens

Destaques

Não era aqui

Faíscas fazendo acrobacias e contornando o ar dessa cidade cinza que, com certa dificuldade, ainda respira.

Pedras rolando e invadindo sapatos de sola gasta, sem qualquer cerimônia, sem pedir licença pra ninguém.

Caixas velhas e empoeiradas pelo chão da casa, abrigando recordações de uma infância machucada.

Olhos azuis que se confundem com a vermelhidão da triste realidade, regados por lágrimas de sono e de dor.

Dedo em riste, como de um general enfurecido que sempre exige mais e mais de sua tropa, querendo ganhar as coisas sempre no grito e na violência.

Pessoas desfilando nas ruas, vestindo sua melhor roupa para ver a qualquer momento a grande tragédia de todos os tempos.

Caras e bocas em selfies milimetricamente enquadradas, enfeitando em poucos segundos a rede social mais hipócrita que se tem notícias.

Muros pichados à luz do dia, vociferando para o mundo todo tipo de assédio, abuso, perda, ódio e vingança.

Declarações de amor, pieguices à toa, como plantas que nascem em meio a um…

Últimas postagens

A gente sonha

O mesmo

Mundão

A barata

Duelo interior

Âncora

6:00 pm

Sofisma

Ímpeto

Existe algo