Quem sou eu?

Quem sou eu? 

Parece que as buscas incessantes não findam. 

Essa pergunta insiste em adiar sonhos, em frustrar aventuras, em destruir emoções. 

Essa maldita pergunta tende a confundir e a me envolver por inteiro, e piora por eu não decidir logo quem sou. 

Costumava me exercitar com essa pergunta, buscando uma imagem ideal daquilo que sou. Hoje, não mais. Hoje é como uma tortura gratuita que não me deixa pensar em outra coisa. Aos poucos, vou morrendo pra mim mesmo.

Uma série de dúvidas e uma dose generosa de inconsequência. Minha cabeça gira, meu coração aperta, meus braços endurecem e eu nem sei qual é a palavra certa pra única coisa que me faz seguir em frente. Por alguma razão, meu caminhar continua íntegro e direito. 

Mas a saúde vai bem, obrigado. A cabeça anda meio desnorteada, mas vai passar. O coração? Olha, tem bombeado tranquilamente, nada de sopro, taquicardia, essas coisas. Quanto a mim? Ah, eu me viro, como sempre me virei.

Quem sou eu?

Não faz pergunta difícil, por favor.

Comentários

  1. Não é preciso dizer quem você é, basta ser para todos saberem. Eu, pelo menos, sei.

    <3

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Faça a festa.

Postagens mais visitadas